terça-feira, 20 de abril de 2010

ONDE (de VALÉRIAC)

ONDE

Numa noite como essa,

tudo o que eu queria

era estar em teus braços...

Mas, abraço o vazio, que você deixou.

E diante de tantos cansaços

da quase morte da esperança,

insisto em me perguntar,

desafiando sua indiferença...

Onde te encontrar?

Senão aqui...no meu coração

lugar que te dei morada,

ainda que por ti abandonada...

Onde você está agora...

além de em meus pensamentos,

que nessa imensa solidão

mais parecem tormentos...

ValériaC


Imagem : http://images.google.com.br

6 comentários:

Livinha disse...

O amor minha querida, está em toda parte, sente, tudo sabe e tudo ver.
Jamis habita o esquecimento, pra vida poder viver...

Carinhos pra você..

Bjs
Livinha

ValeriaC disse...

Minha flor Livinha...tens razão, quando amamos verdadeiramente, mesmo na ausência do outro, o sentimento e os pensamentos ficam...mesmo que sejam de uma maneira às vezes, meio que dolorosa.
Beijos amiga...

Mariana disse...

Se não encontrares o amor, se ele estiver somente no teu coração, abra a porta que virão outros e mais intensos.

ValeriaC disse...

Mariana querida, sabe que você tem razão... o amor está dentro da gente, nos cabe abri-lo e outros amores virão...
Beijos amiga...

Marcia disse...

Valéria,
quando estamos abertos ao novo automaticamente ele chega.
Muito bonito seu verso.
Beijos.

ValeriaC disse...

Marcia querida, gostei da sua visão do poema...talvez seja melhor parar de perguntar por alguém que se foi e se abrir para o novo.
Beijos amiga...

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails