quinta-feira, 10 de junho de 2010

SÓ (de Florbela Espanca)


Eu tenho pena da Lua!

Tanta pena, coitadinha,

Quando tão branca, na rua

A vejo chorar sozinha!…


As rosas nas alamedas,

E os lilases cor da neve

Confidenciam de leve

E lembram arfar de sedas


Só a triste, coitadinha…

Tão triste na minha rua

Lá anda a chorar sozinha …


Eu chego então à janela:

E fico a olhar para a lua…

E fico a chorar com ela! …


Florbela Espanca

Imagem: http://images.google.com.br

30 comentários:

Livinha disse...

Talvez ela chore pela falta dos casais de namorados,
bancos de praça largados, sem o doce romantismo.
As estrelas são quimeras, as flores ninguém mais olha pra ela e os amores onde estão,
escondidos nos muros, nas moitas entre vãos,
curtindo um mometo qualquer sem ternura, só paixão...

Sabe Valéria, acho que a Lua anda mesmo triste, solitária, vivendo saudades...

Linda postagem amiga querida

bjs

Livinha

ValeriaC disse...

Livinha querida...suas palavras sempre me encantam... me levam a refletir em tantas coisas...
Amiga, num sei se a Lua anda triste ou se é quem a olha, que assim a sente...
Este poema tem um sabor de solidão mesmo...que vez ou outra todos nós sentimos...
Beijos...

wcastanheira disse...

Um poema, simples, delicado, suave, mas nas entrelinhas, apaixonante, adorei, sou realmente um irrecuperável romantico, acho q estou meio fora de moda, mas a´pós os cinquenta anos já começamos a viver muito mais os prazeres do q aquilo q agrada aos outros, então, deixe-me sonhar, delirar, adorei seu post, vc merece bjos, bjos e bjossssssss

Wanderley Elian Lima disse...

Oi Valéria
Lindo, lindo, apesar de melancólico. Amei
Bjs

Manifesto Interno disse...

A bela chorosa Florbela Espanca
a chorar pela lua linda
o que não esperar de nós
que ao começar já o poema finda..

Ah.. que doçura Florbela de tão
bela embeleza nossas almas com
tão puro canto,

e parabéns a vc por tão certa escolha!

Beijinhos de lua°°

ValeriaC disse...

Castanheira meu querido, você tem toda razão no que disse...eu também sou romantica...às fico em dúvida se isso é uma qualidade ou um certo "defeito"...especialmente nos dias de hoje. Mas...sou como sou! Estou feliz assim...
Beijos...

ValeriaC disse...

Wanderley querido, também fiquei encantada com o poema...penso que numa simplicidade maravilhosa, ela retrata um pouco da solidão de todos nós...que vez ou outra acabamos por sentir.
Beijos...

ValeriaC disse...

Ester querida...lindas suas palavras amiga...
Florbela é de uma doçura incrível...sensível demais...adoro, penso que muitas de nós temos um "pouco" de Florbela na alma.
Beijos...

Vozes de Minha Alma disse...

Bom dia Valéria. Vou deixar contigo esses versos, para junto com a Florbela e tu, homenagearmos ela: a lua!

Uma Luz

É impossível descrever tamanha beleza
Nesse rosto solene de raras aparições
Não posso mensurar tamanha leveza
No perfil que a envolve em halo e visões

Só sei que quando a dor me abraça
O frio me tortura em prisão
Procuro no céu o ar de tua graça
Ao buscar-te no fundo do meu coração

O desejo de encontrar-te, a razão ultrapassa,
Ao arrebatar-te da cruel solidão
Um sacrifício faço, ao resgatar-te pra mim.

Pois, aqueço minhas mãos e meu corpo,
Aqueço meu coração ainda fraco...
O sacrifício valeu, encontrei-te hoje enfim.


Bjs, um abraço.

ValeriaC disse...

Antonio...só posso te dizer que AMEI!!!...seus lindos versos!!!
Beijos...

~*Rebeca e Jota Cê*~ disse...

Adorei!

ValeriaC disse...

Rebeca e Jota Cê...adorei receber vocês aqui!!!bjo

Chica disse...

Nooooooossa,não sei se estou muito sentimental, mas fiquei conm vontade de chorar ao ler...LINDO! ADOREI! um beijo,tudo de bom e obrigado pelo teu jeito tão doce e carinhoso de comentar!chica

Vozes de Minha Alma disse...

OBRIGADO VALÉRIA PELA PRESENÇA NO VOZES.
UMA BOA TARDE A TI, E AMEI O NOVO LAYOUT DO BLOG. LINDO MESMO!
BJS.

Maria José disse...

Amiga. Só hoje percebi que tem um outro blog. Desculpe-me. Não tem justificativa para a minha displicência. Como o outro, este é igualmente encantador. Virei depois com mais calma para apreciá-lo como merece. Beijos e ótimo domingo.

Cadinho RoCo disse...

Tão simples e tão intensa é a lua em seus vários reflexos.
Cadinho RoCo

Amor feito Poesia disse...

O amor é tão mais fatal do que eu havia pensado, o amor é tão mais inerente quanto a própria carência, e nós somos garantidos por uma necessidade que se renovará continuamente. O amor já está, está sempre. Falta apenas o golpe da graça - que se chama paixão.

Clarice Lispector

Feliz Domingo....Beijos & Flores...M@ria

ValeriaC disse...

Chica meu anjo de amiga...também fiquei muito emocionada em ler Florbela...me tocou profundamente...
Querida, adoro ler você...
Beijos...

ValeriaC disse...

Antonio querido, sempre muito bom receber você!!!
Beijos...

ValeriaC disse...

Maria José amiga...minha flor...te agradeço por seguir este meu outro cantinho...saiba que gosto muito de você independente de qualquer coisa, eu sei da loucura que são nossas vidas, por favor,não se desculpe por isso...eu fico sim, muito grata com poder aprender tanto contigo...isso me faz muito feliz.
Obrigada por sua amizade!
Beijos...

ValeriaC disse...

Cadinho querido...obrigada por sua visitinha por suas palavras...
Um abraço...

ValeriaC disse...

M@aria minha florzinha amiga...amei a frase!!!
Beijos...

Mariana disse...

Sempre vi a lua como mágica.

ValeriaC disse...

Mariana querida...a lua é linda mesmo...
Beijos...

Meri Pellens disse...

Um belo poema apesar de triste.
Beijos na alma, querida e uma ótima semana!

ValeriaC disse...

Meri é sim...muito triste a solidão...
Beijos...

Brasigrega disse...

Noooossa que lindo! Essa mulher é um deslumbre você não acha?
Beijos carinhosos

ValeriaC disse...

Sem dúvida amiga...Marineide...
Beijos...

Cacau Loureiro disse...

Espanca esteve a frente de seu tempo, em poesia e em sentimento, amo seus versos, já chorei muito com ela, rs, beijos!

ValeriaC disse...

Cacau florzinha, me emociona por demais os poemas dela...
Beijos...

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails