segunda-feira, 14 de maio de 2012

CONFESSO... (de ValériaC)


Imagem: daqui

CONFESSO... (de ValériaC)


Saiu da minha vida
como se jamais em algum dia
tivesse feito parte dela...
Foi embora, desapareceu
como perfume barato 
que na pele pouco se fixou...
como ladrão que rouba
sorrateiro, sai as escondidas...
Foi como chuva de verão
que vem junto com o Sol,
 evaporou, nem vestígios
dos respingos ficou...
Foi como vento forte
que agitou meus cabelos,
sacudiu alma, coração
mas que passou...
Sequer levou um pouco
da doçura,  do carinho,
do amor que te ofertei...
Foi embora como falso
garimpeiro
que não distingue ouro
de ouro de tolo,
jamais foi capaz
de ver o amor que lhe tinha,
fui só um objeto
para  sua vaidade brincar....
Cego,  não percebeu
 que uma pedra preciosa,
perdeu,
joia rara, que não se encontra
a cada esquina...
Confesso...muito tempo sofri
com a sua partida,
mas hoje, pelo mesmo motivo, percebi,
sou muito mais feliz na minha vida...


ValériaC


*este poema é somente uma inspiração poética, foge um pouco do que prefiro escrever,  mas sei que este tipo de situação quase todos nós em algum tempo pode ter vivido e muito aprendido e  o postei porque o vejo como nossa capacidade de fortalecimento e  superação diante de tudo na vida.

51 comentários:

Kinha disse...

Esse poema me lembra um pouco a letra da canção "carvão" da Ana Carolina.

Bloguinho da Zizi disse...

Uma verdade que acontece mais frequentemente do que deveria.
Mas tudo é para o fortalecimento, como vc mesma diz.
Debaixo deste céu tudo tem um porque.
Ele sabe melhor do que necessitamos.
Lindo poema Valéria!
Beijinhos

Vivian disse...

Bom dia,Valéria!!!

Bela inspiração minha amiga!!!
Infelizmente acontece muito.Mas como você acredito que tudo nos ensina algo, sempre é tempo de superar e vencer.Vamos aprendendo e evoluindo!
Beijos minha linda!!!!Obrigada pelas suas palavras!!
Boa semana!

Célia Gil, narciso silvestre disse...

Uma inspiração poética que ficou muito bem! Bjs e boa semana!

♫*Isa Mar disse...

Oi Valzinha, uma belíssima inspiração que pode ajudar a muitos superar suas perdas.
Penso que inspirações assim são pensamentos e frequências que captamos, eu mesma escrevi algo esses dias que não tem muito a ver comigo e fiquei me perguntando de onde veio rsss
Qualquer dia vou postar o que escrevi, sei que meus leitores vão estranhar, mas vou fazer como você, escrever em baixo que foi apenas uma inspiração de quem sabe talvez alguma frequência energética que captei.
Beijos amiga e linda semana pra ti!

Kellen Bittencourt disse...

Poxa qta inspiração, adoro, lindo demais apesar de ser esse um momento que todos nós tememos, a partida de um amor, afff, nem posso imaginar isso, rsrsrs muito banaca amiga! bjooos

Élys disse...

Esta situação acontece com certa frequência. Muitas vezes abandona-se uma joia rara por ser um falso garimpeiro e não saber distinguir a verdadeira pedra preciosa.
Beijos.

Flor da Vida (Suelzy Quinta) disse...

Sim minha amiga, esta é a realidade de muitos...
Aplausos ao teu maravilhoso poema!!!

Carinhos...
Beijos floridos

Tatiane Salles. disse...

Confesso que não deixou motivos... Saiu sem perguntar o que eu achava e sem dar tchau. Simplesmente se foi...
Confesso, que tudo é lindo por aqui! =D

Uma ótima semana, uma abençoada segunda -feira.
Abraços, Tati.

http://tatian-esalles.blogspot.com.br/

Att.

Maria José Rezende disse...

Olá amiga. Tudo que nos fortalece é bem vindo. Beijos.

Marcia disse...

Maravilhoso querida!Obrigada por compartilhar !Beijos!

Meire Oliveira disse...

É Valzinha, tenho aprendido que algumas pessoas vão ficando pra trás conforme mudamos nossa frequência vibratório ou mesma nossa maneira de pensar e elas parecem não nos acompanhar. Mas cada "perda" tbm pode ser ganho, pois há sempre aprendizado nelas.

Adorei a inspiração :)

meu carinho, sempre.

Aleatoriamente disse...

Muito bom, ser eclética é uma arte na poesia.
Beijão minha linda.

Patrícia Pinna disse...

Bom dia, Valéria. Acho interessanre a versatilidade, a não necessidade de viver focando num mesmo assunto, salvo se realmente seja esta a inspiração ditada aos ouvidos, à alma.
Seu poema é super coerente e bonito.
Infelizmente é lugar comum o que você retratou, quer seja pela intolerância humana, ou porque tinha de ser realmente. Quem sabe seja a história de cada um? Não sei, para mim é um leque.
Penso que quem machuca, fere, desvaloriza, certa hora há de se arrepender, se no coração tiver um pouco de sensibilidade.
Você fugiu ao seu "estilo", perfeitamente.
Acredito que deva escrever o que quiser, seja romântico, a dor do amor, ou um poema crítico.
Devemos estar abertos para as experiências novas.
Confesso, que no início achei estranho, pois você fala sempre de um amor que deu certo, mas vi que em nada pecou, ao contrário.Sinta-se mais segura para obedecer a inspiração.
A nota que você deu eu não dou, e têm amigos que ficam super preocupados comigo quando escrevo um poema triste.
Certamente eu escrevi o que vivi, ou inspirado em alguém, mas que necessariamente não estivesse vivendo hoje, contudo, eu não posso descartar o escrito.
Porém, eu já fui muito ajudada em comentários, é como se eu ansiasse por eles, e isso é maravilhoso!
Você é um sucesso, e cada vez mais é o que te desejo, de coração! Beijos na alma, e adorei te ler!

Mi Satake disse...

Val!

Mulher cheia de inspirações, de emotividade vc! Acho lindo e sinto tanta falta disso no geral, nas relações entre as pessoas!

AMo vir aqui e partilhar disso contigo, de remexer pensamentos e ideias e, claro, me inspirar, mais e mais!

Bjks
Mi

lis disse...

Oi Valéria
'Confesso' que receei fosse real rs, suas poesias sempre me remetem a um amor simples mas grandioso.
Os poetas precisam fazer versos do cotidiano e sempre encaixam tão perfeitamente naquilo que vivemos ou já passamos.
Voce é craque nisso dona Valéria!
está perfeito, quem ainda nao viveu uma desilusao com o amado , ele sempre perde... rs
Parabens flor e uma linda semana
com abraços

Lourdinha Vilela disse...

Quando desviamos o olhar de um amor sombrio e unilateral, passamos a olhar por um outro prisma, descobrimos a fortaleza e o brilho que emana de nós mesmos. Daí se abre a clareira para vislumbramos a luminosidade de outros horizontes.Amor de amor precisa.
Gosto muito da sua forma clara e objetiva de escrever sem perder a delicadeza e a sensibilidade poética.
Um abraço.
Lú Vilela .

ॐ Shirley ॐ disse...

Isso acontece na vida de todos nós...Belo poema, Valéria. Um beijo, menina!

✿ chica disse...

Que linda inspiração e entraste no tema, com força, gana e saíste por cima,rsrs LINDA!!beijos,tudo de bom,chica

Entrevidas disse...

Oi Valeria, obrigada pela visita, e desculpe pela minha demora da resposta. Beijos

**♥✿Franciete-✿♥** disse...

Meu docinho, lindo em princípio até pensei que fosse verdade mas quando li a explicação vi não era,aí está meu bem, o poeta é mesmo assim nem sempre escreve o que sente apenas em alguns casos muito especiais o faz.
Quem gosta de escrever escreve tudo o que lhe vem na memória e apenas deixa as pessoas um pouco confusas, mas te digo adorei fugio sim há melosidade do costume e ficou maravilhoso, um dia também vou fugir das minhas dores e dos meus dramas. O que não que dizer que eu não seja uma pessoa bem feliz e alegre, tenho sim bastante sentido de humor, por hoje chega para a próxima vai mais, beijinhos de pirilampos e abracinhos cor de rosa...

Maria Luiza disse...

Valéria eu adorei o poema e a expressão diferente que nunca vi escrita:"como perfume barato
que na pele pouco se fixou..." Que bacana isso! Vc tem razão e eu agradeço sua presença na minha BCAP. Valeu! Grande abraço!

Leninha disse...

Valéria querida,

O anel que tu me deste
era vidro e se quebrou
o amor que tu me tinhas
era pouco e se acabou...

A cantiga de roda reflete este mesmo sentir,o abandono,a decepção...

Bjsssss,amiga amada,
Leninha

Ester disse...

Valéria, minha doce e romântica amiga! Que bom reencontrá-la mais uma vez, feliz de adentrar esse jardim recheado de beleza e poesia! Sim, estou de volta, com um pé aqui e outro no facebook,

Beijinhos!

Severa Cabral(escritora) disse...

Dolce Algodão!!!!!!!!
O nome diz a pessoa que nos inspira...sua delicadeza te faz um ser muito suave ...escreves muito bem e ainda deixa prá nós esse gostinho da sua inspiração escrita de forma poetica numa confissão ...
bjs minha flor !!!!!

Toninhobira disse...

Poesia é tudo isto minha amiga.Este transporta-se e de lá recriar uma emoção, extirpar um sentimento e faze-lo da maneira mais perfeita como aqui.É bem assim este sentimento de perda e vazio, no ninho da desilusão.Parabens pela força poetica. Que estejamos imunes destes sentimentos,mas se os encontrarmos, que saibamos supera-los.
Um carinhoso abraço.
Bjo.

Tunin disse...

Bela confissão! O importe é que se chora pela perda, mas depois percebe-se que não foi tão importante assim e que hoje a situação é bem melhor.
Pura beleza poética!
Abração.

MARILENE disse...

É bom chorar pela perda e pela ausência. O aprendizado não vem das conquistas, mas das desilusões. Quem passa por esse caminho e consegue fazer uma confissão da natureza, está pronto para continuar seu caminho, deixando a dor no passado.

Bjs.

ELAINE disse...

Infelizmente acontece bastante.... Para o que serve a máxima que diz "antes só do que mal acompanhado...", o que també não deixa de ser uma lição e das grandes! Linda poesia! Obrigada pelas palavras gentis e carinhosas! Bjão no coração! Ótima quarta-feira!
Elaine Averbuch Neves
http://elaine-dedentroprafora.blogspot.com.br/

Silenciosamente ouvindo... disse...

Olá amiga estive aqui no seu cantinho
"bebendo de tudo o que aqui há para
nos diliciar"...
Desejo que esteja bem.
Bj.

Everson Russo disse...

Entendo perfeitamente esse sentimento,,,já passei exatamente igual...beijos de bom dia pra ti amiga.

Sotnas disse...

Olá Valéria C, desejo que tudo esteja bem contigo!

Com certeza situações descritas neste teu poema acontece, e entristece deveras quando o enganado não se fortalece, e das coisas boas desta vida, e tudo esquece, e para sempre da vontade de viver outras verdadeiras felicidades, é triste, quando o enganado deste mal padece...

Perdão, mas, diante dos fatos acontecidos que sempre temos notícias, peguei o embalo neste teu poema e, com certeza abusei deste teu belo espaço!

Mas, já que por cá estou não me vou sem antes deixar meu agradecimento por tuas sempre tão gentis visitas e comentários e desejar a você e todos um viver deveras intenso de felicidade, abraços e até mais!

Néia Lambert disse...

Oi Valéria, você sabe compor tão bem, mesmo quando escreve o que não está vivendo, isso é uma arte!

Beijos

" ESSÊNCIA ESTELAR MAYA " disse...

Minha flor,

Puxa vida, você me fez recordar da minha adolescência.....rsrsrsss... pois é uma fase em que a inocência e o despertar de muitos sentimentos e muitas ilusões, povoam nossas mentes.
Sabe que eu tenho um caderninho com muitos poemas que fiz durante esta fase, e quando acontecem minhas mudanças de casa que tenho que encaixotar tudo, sempre me deparo com ele.
Quando começo a ler, chego até a ficar impressionada com os sentimentos que transbordavam naquela época, e penso se realmente cheguei a sentir tudo aquilo....rsrsrssss......coisas de adolescente....rsrsrssss.
Hoje temos uma visão mais abrangente e livre do Amor.
Mas achei lindíssimo o Poema, veja só quantas recordações me trouxe!!!

Foi uma inspiração e tanto, transmitida por alguém que queria deixar o seu recado.

Beijos em sua alma!!!!

Sonhadora disse...

Minha querida

Embora não seja a tua realidade, mas é a de muitos.
diferente do que costumas escrever, mas sempre BELO.


Beijinho com carinho
Sonhadora

Lu Nogfer disse...

Ola amiga!

E quem nunca viveu tal situaçao!?Tenho certeza que as suas palavras irao de encontro a muitos!
Portanto fez muito bem em postar tao bem elaborado poema!
Parabens como sempre!

Beijos no coração!

Anne Lieri disse...

Muito linda inspiração nessa poesia!No amor nem todos os caminhos tem flores.Bjs,

Lídia Frade disse...

Olá Valeria!!!
Passei e li!!!
Gostei e escrevi!!!
Para muitas pessoas... o amor é algo tão fixionado... que não passa disso mesmo!!!

1 beijo Lídia

Suu Munizz disse...

Gostei do poema,me faz lembrar o quanto a paixão pode ser passageira e que só o amor verdadeiro não é capaz de deixar outro alguém passar.
Um ótimo final de semana,abraço!=)

Lamarque disse...

valeria com C, o texto pode fugir do seu estilo, mas nao foge de você. nele voce se encontra muito bem. esculpiu bem as linhas para chegar até nos. obrigado lamarque

♥♥♥Ani♥♥♥ disse...

Bom dia Valéria querida


Lindo seu poema...
Concordo quando diz que em algum momento de nossa vida, todos já passamos por uma situação assim...
Mas o bom é que passa.

Beijos e um lindo final de semana.
Ani

Roberta Maia disse...

Só o amor resiste...existe pessoas que passam em nossas vidas mas deixam alguma lição positiva!

Beijinhos Iluminados!!
Tenha um Belo Fim de Semana!!
Paz e Luz!!

Zé Carlos disse...

Valéria, você realmente é uma grande poeta, mas neste poema você se esmerou. Copiei e aguardarei sua autorização para publicar com os devidos créditos à autora, OK? Bjs do ZC joseccm@terra.com.br

Antonio Pereira (Apon) disse...

Olá Valéria.

O tempo tem o dom de revelar o que valia ou não a pena. O que tinha valor real ou era ninharia, coisa pequena. Quem se foi sem deixar saudade, foi pura irrealidade, miragem que a “borracha” do tempo apagou.

Um abração e um bom fim de semana.

Multiolhares disse...

Mesmo com as perdas crescemos, pois as pessoas sempre passam na nossa vida com alguma missão ainda que karmica.
beijinhos

Van disse...

Oi Valéria,

para quem é feliz no amor como você, só poderia ser esta uma inspiração poética, ou uma memória antiga, mas nem por isto menos bonito, sua combinação de palavras e sentimentos é linda!

Beijos

Severa Cabral(escritora) disse...

Dia de domingo é dia de visitar os amigos mais queridos e desejar coisas boas ...
Venho derramar sobre ti meu carinho mais doce para deixar seu domingo mais abençoado !!!!!!
bjs de dia de domingo !!!

Maria Rodrigues disse...

Minha amiga a vida é feita de bons e menos bons momentos de chegadas e de partidas, o importante é seguir sempre em frente com esperança no próximo amanhecer.
Bom domingo
Beijinhos
Maria

Antônio Lídio Gomes disse...

Minha querida poetisa, isto tudo só pode ser fruto de INGRATIDÂO!
Quem verdadeiramante amou, continua amando e não foge como o ladrão sorrraterio e aproveitador.
Veja bem: APROVEITA-DOR!
Aproveitou-se da dor alheia, e fez o que fez.
É lindo como sempre este poema mesmo fugindo do teu tradicional estilo.
Um abraço deste que não te esquece.
Beijos.

O Profeta disse...

É tão insignificante a luz do Sol
Quando uma criança chora
É tão imenso o sentimento
De quem não quer ir embora

Já despontaram todas as flores do mês de Abril
As hortências ainda dormem nas colinas da ilha
Este mar tem no ânimo a calmaria
Há sonhos que se desbotam da maravilha

E há um sítio para onde não levo ninguém
Onde tudo acontece sem raiva ou desconfiança
Neste sitio descanso minha atormentada alma
E planto sorrisos regados de esperança…

Doce beijo

Vivian disse...

Bom dia,Valéria!!!

Tenha um ótimo começo de semana,minha querida amiga!!!!!
Beijos e meu carinho!!!

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails