CHUVA (de ValériaC)

 

Img: Google

CHUVA


Chuva cai

mansa lá fora,

deixo que lave

as vidraças, a minha alma,

a tirar o sabor amargo do riso,

o salgado no sabor

da lágrima que desce o rosto,

silenciosa, sentida...

Lava, leva a mágoa,

toda tristeza

que até agora

nas gavetas de recôndito

secreto guardei,

leva as des[ilusões]

que por tempo demais

 pelas mãos segurei,

e deixei invadir o meu ser...

afasta de mim

toda incerteza que machuca a vida...

Chuva cai, lava, leva...

purifica-me a alma

deixa leve o coração,

leva para bem longe

nas asas daquela andorinha

que em seu voo, o céu riscou

o que já não me cabe mais,

 renova-me...

faz-me ser a menina alegre

no corpo de mulher,

deixa a felicidade

fazer ninho,

acolher-me de mansinho,

a convidar-me

a passear pela vida,

a ver as flores do caminho

e a outra vez, ser feliz...


ValériaC (em 26/11/2021 08:28hs)


TEXTO: ValériaC

IMAGEM: Google



Comentários

  1. Linda inspiração para um belíssimo poema, Valéria!
    Realmente a chuva renova nossa alma e nos transforma para um vê novos horizontes.
    Tenha um feliz mês de Dezembro.
    Beijinhos.

    ResponderExcluir
  2. Bom dia de toda paz, querida amiga Valéria!
    "até agora
    nas gavetas de recôndito
    secreto guardei"...
    Que as chuvas que têm caído em abundância, torrencialmente venha nos purificar e nos devolver toda paz carregada brutalmente do nosso 💙!
    Ah! Fiz do seu poema, minha prece matinal, o Deus da Criação vai nos ouvir pela sua Extrema Liberalidade em nos conceder tudo que seja bom e belo ao nosso crescimento para mais Amar e servir.
    Chuvas de bençãos em sua vida, minha boa amiga, eu lhe desejo de todo 💙.
    Beijinhos carinhosos de gratidão e estima

    ResponderExcluir
  3. Aqui também cai a chuva e molha a janela...
    Linda poesia,Valéria e que a chuva lave e leve tudo que não queremos pra nós...
    Fiquem só as coisas boas que adoramos, como oa capacidade de poder sorrir e brincar pela vida afora, apenas de tudo que acontece!
    beijos, chica, lindo dezembro!

    ResponderExcluir
  4. Nunca me irei esquecer: Um dia, estando a chover e uma criança de cerca de 10/11 anos, andar aos saltos na rua, já toda molhada, perguntei-lhe: Menino porque andas aí aos saltos à chuva? Respondeu: "" Estou a lavar o meu pensamento de pecados "". Fiquei sem resposta. Mais ainda quando a criança me diz: "" Deus envia a chuva para nos lavar a alma"". Sorri para aquela criança que, pelas suas respostas, é simplesmente uma dádiva para os seus pais. Já o sendo, será certamente um GRANDE SER HUMANO quando adulto.
    Gostei muito do seu poema
    .
    Cumprimentos poéticos
    .
    Pensamentos e Devaneios Poéticos
    .

    ResponderExcluir
  5. Belo poema amiga Valéria!
    Precisamos muitas vezes de uns momentos de reflexão interior, "para lavarmos"a nossa alma, e nos sentirmos leves e soltos para enfrentar as agruras da vida...

    Profundo poema, que muito gostei.
    Parabéns!

    Continuação de boa semana!
    Beijinhos!

    Mário Margaride

    http://poesiaaquiesta.blogspot.com

    ResponderExcluir
  6. Um poema simplesmente belo. Parabéns, Valéria! 🙏
    -
    O sol que se assoma naquele horizonte...
    -
    Beijo e uma excelente tarde!

    ResponderExcluir
  7. Boa tarde Valéria,
    Um poema muito belo e profundo.
    A chuva é muito inspiradora e nos ajuda a lavar a alma e leva tudo o que nos machuca.
    Hoje aqui chove e sinto que a chuva também nos oferece paz.
    Um beijinho e um novo mês muito abençoado.
    Ailime

    ResponderExcluir
  8. A chuva desperta dentro nós sentimentos e atitudes muitas vezes de renovações. O seu poema é lindo! Bora ser feliz, sim, olhando as flores e coisas belas do caminho...
    Bjs e bombom Dezembro...

    ResponderExcluir
  9. Que a chuva lave e leve todas mágoas para longe.
    Nostálgico e belo poema
    Beijinhos

    ResponderExcluir
  10. Que a chuva leve e lave toda a dor, Valéria.
    Belíssimos versos.
    Tenha uma boa noite e bom descanso.
    Beijinhos
    Verena.

    ResponderExcluir
  11. Um excelente poema, querida Valéria!
    A chuva, na medida certa, é uma bênção que, metaforicamente, lava a nossa alma.
    Que ela leve para bem longe todos os nossos pesares, e ajude o mundo a tornar-se melhor.
    Um mês de Dezembro maravilhoso para ti e todos nós.

    Continuação de boa semana.
    Beijinhos
    MARIAZITA / A CASA DA MARIQUINHAS

    ResponderExcluir
  12. Olá Valéria
    Lindo poema, a chuva encanta, bjs.

    ResponderExcluir
  13. Olá, Valéria!
    Passando por aqui, relendo este lindo poema que muito gostei, e desejar a continuação de ótima semana!
    Beijinhos!

    Mário Margaride

    http://poesiaaquiesta.blogspot.com

    ResponderExcluir
  14. Boa tarde minha querida amiga Valéria. Desejo um mês de dezembro cheio de chuvas de bênçãos sobre a sua vida.

    ResponderExcluir
  15. Oi Val
    Tivemos uma primavera boa para os jardins_ muita chuva pelo Brasil todo_
    agora é aguardar o que vem nesse verão_ e que não venha com muita força , rs
    Gosto de chuva, principalmente se não temos compromissos lá fora., é gostoso ficar quietinha em casa.
    Seu poema é um clamor poético Val, que os deuses da chuva te ouça amiga, porque tudo que queremos e ter o coraçao leve E quero agradecer o estímulo que tem me dado para que desenvolva na escrita Sempre gostei de escrever e mais ainda de ler e pesquisava muito os poetas para transcrever os poemas que me tocassem , de certo modo. Mas escrever qualquer coisa parecida com poesia achava impossível_ estava cansada e repetindo poemas ,resolvi arriscar rsrs mas ja estou sentindo que não é bem minha praia_ vou acabar me expondo rs e ainda não sei trilhar por caminhos que não sejam os meus Enfim, estou parando com isso rs
    Mas fiquei bem felizinha porque voce gostou e agradeço.
    Que bom que tenho essa amiga generosa que gosta de compartilhar o que sabe tão bem.
    Um abraço e cuide-se porque a onda voltou e não podemos descuidar.
    Beijos ,amiga

    ResponderExcluir
  16. Ah como a chuva abençoada nos inspira e nos faz interiorizar. Teu poema, belíssimo, traz um romantismo tão esquecido pelos poetas modernistas. A forma como descreveu a chuva caindo, mesclada com sentimentos, meu deu vontade de escrever sobre o tema. Mas é preciso que chova por aqui ( risos) pra ficar mais real, e me lembrarei de ti, querida Valéria.
    Sextou , amiga. Beijo carinhoso.

    ResponderExcluir
  17. Voltando das minhas férias, venho “me inundar” junto de ti, minha querida amiga Valéria, nesta chuva poética que também “purifica-me a alma”.
    Beijos molhados, da “garoa que escorre” dos olhos da poeta, enquanto ela escreve.

    ResponderExcluir
  18. Olá Valéria!
    Passando por aqui, para desejar uma ótima semana com muita saúde.
    Beijinhos!

    Mário Margaride

    http://poesiaaquiesta.blogspot.com

    ResponderExcluir
  19. Gostei demais de ler! Dias de chuva nos fazem ficar mais quietas em casa, pensar na vida e se aconchegar... e depois que a chuva passar a alegria de viver voltará!

    Beijos nas bochechas!
    😘🌻

    ResponderExcluir
  20. Passando para o abraço costumeiro.
    Bons passeios, amiga
    e cuidando-se ok?
    beijinhos

    ResponderExcluir
  21. Deixa chover, deixa molhar!
    há sempre em nós
    um fogo aceso
    que nunca vai apagar!...

    Bom fim de semana, Valéria.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  22. Passando para desejar um bom restinho de Domingo e uma excelente semana.
    Beijinhos

    ResponderExcluir
  23. Chuva traz inspirações belas como estas, num mergulho que traz o desejo, que penso muito de nós temos após estes dias, sentimentos soturnos, que a pandemia nos imprimiu. Amei...
    AH! sinto saudade daquela, que sempre fui ao despertar de um novo dia... Bom domingo. bjsss

    ResponderExcluir
  24. Oi Valéria, passando para desejar uma otima semana.
    Beijinhos e boa noite!

    ResponderExcluir
  25. Deixe que a chuva lave, cuide e inspire sempre amiga.
    Este olhar poesia ficou lindo e profundo.
    Sabemos das chuvas que inundam, mas que dão forças aos geradores, porque nem tudo é ruim de tudo.
    Continue com este olhar poesia em 2022 que nós muito nos inspiramos nas suas palavras.
    Abraços amiga e tenha dias felizes na familia.

    ResponderExcluir
  26. A chuva pode lavar tudo, até a alma do poeta.
    Gostei imenso do seu poema, é magnífico.
    Bom fim de semana, querida amiga Valéria.
    E um FELIZ NATAL, extensivo à família.
    Beijo.

    ResponderExcluir
  27. Boa noite. Retornando a blogosfera após pausa forlçada para acertos no mei blog que tem um novo link:

    http://pensandoemfamilia.com.br

    ResponderExcluir
  28. Parece minha vidraça.
    Um beijo, poeta. Um beijo.

    ResponderExcluir
  29. Passando por aqui para deixar o meu convite.
    https://pensandoemfamilia.com.br/datas-comemorativas/convite-aniversario-do-blog/

    ResponderExcluir
  30. Fiquei muio tempo ausente e só agora li esse belíssimo poema. Quando a vi no meu espaço pensei que também voltara ao blog. É muito prazeroso ler o que escreve, Valeria!!! Grande abraço.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Valéria, como vai? Eu sempre gostei dos seus poemas vendo muita leveza neles e conteúdo. A sua naturalidade parece ser sua roupa de tão bela
      Parabéns.
      Continuará a publicar? Espero que sim.
      Beijos na alma e fique com Deus.💯😘❤️🙏🏼

      Excluir

Postar um comentário